Pesquisa personalizada

Pesquisar este blog

30 de abr de 2013

LibreOffice para Android já está disponível em versão pré-alfa]

Os “pacotes para escritório” (como o Office, por exemplo), são os aplicativos menos abundantes no sistema Android. O que é bastante compreensível tendo em vista que, até relativamente pouco tempo atrás, smartphones e tablets não tinham tantas polegadas em suas telas como hoje em dia e, portanto, eram pouco utilizados para editar textos e produzir planilhas.

Na verdade, ainda não há um aplicativo realmente preciso para a edição de documentos de trabalho, tabelas e apresentações em um pacote completo para dispositivos móveis. O LibreOffice, desenvolvido no sistema open source, pode ser um bom caminho a seguir.

Mencionado como uma das alternativas mais populares do tipo, o LibreOffice está sendo preparado para desembarcar no Android. O projeto está bem avançado, um primeiro teste desse processo (que está há quase um ano e meio em desenvolvimento) veio a público e já pode ser testado em sua versão inicial, LibreOffice versão pré-alfa.

É claro que a versão ainda é muito jovem e, provavelmente, instável e cheia de bugs e erros. No entanto, já dá para ter uma ideia de para onde está caminhando o processo de desenvolvimento do aplicativo, principalmente no quesito edição de documentos. Ainda há muito trabalho pela frente, mas a novidade certamente promete.

Se você é impaciente e quer testar logo, clique aqui.

Aplicativo CityMaps ajuda vc a conhecer Nova York

O que todo bom turista tem em comum é a vontade de conhecer tudo que a cidade tem a oferecer. E quando falamos em Nova York, vários pontos turísticos e famosos locais de compras vêm à mente. Estima-se que a cidade recebe mais de cinquenta milhões de visitantes todos os anos e, pensando na maior comodidade de seus turistas, a prefeitura, em co-desenvolvimento com a CityMaps, lançou no início do mês um aplicativo bastante útil, o CityMaps.
À princípio, pode-se pensar que é um mapa comum que acessamos sempre pelo celular. Mas este traz uma boa vantagem: ao contrário de um ponto no mapa para indicar lojas, hotéis e outros serviços, neste mapa ele foi substituído pelas logomarcas das empresas que ali funcionam. Assim, até que não sabe inglês poderá encontrar o que quer sem maiores problemas.
Outro diferencial é a integração com as redes sociais como o Facebook e o Foursquare. E o usuário pode aproveitar para ler avaliações de outros turistas sobre os locais em que pretende ir, além de também opinar a respeito do que viu e até mesmo ganhar descontos. Para divulgar o CityMaps, haverá anúncios em paradas de ônibus, táxis e nos já conhecidos telões da Time Square.
O aplicativo está disponível para Iphone na Apple Store.

Cuidado ao comprar apartamento na planta:

Procon-SP orienta sobre cuidados ao comprar imóvel na planta

Aquisição requer pesquisa criteriosa por parte do comprador; confira algumas dicas
A Fundação Procon-SP alerta os interessados em comprar imóveis na planta que é preciso cercar-se de algumas garantias para evitar aborrecimentos. Verificar a qualidade de construção de outros imóveis da mesma construtora é uma das primeiras recomendações.

Atentar para todos os detalhes da planta do imóvel no estande de vendas - a exata localização da unidade pretendida, sua ventilação, incidência de luz, do sol - é outro item importante. Assim como guardar tudo sobre as condições financeiras oferecidas - prazo para início e término da obra, valor da entrada, prestações intermediárias, índices e periodicidade de reajustes. Se a obra for financiada por agente do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), o índice deverá estar identificado.

Para reunir provas, é importante guardar todos os folhetos, prospectos e anúncios de jornais relacionados ao imóvel. O material publicitário também faz parte do contrato - conforme estabelece o artigo 30 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Para mais dicas sobre contrato, cláusulas abusivas e documentação e consultas importantes, acesse o blog da fundação.

É verdade que o seu nome nunca sairá do Serasa?

Do blog "Acerto de Contas"
Os bancos, financeiras e empresas de cartões de crédito estão tratando de boatar que caso uma pessoa tenha dívida, a dívida continuaria para sempre, e que o nome não sairia do Serasa.
Isso não é verdade, qualquer dívida tem seu prazo máximo de prescrição em 5 anos, a partir do momento em que esta venceu.
Exemplo, se você deixou de pagar uma dívida que vencia em 5 de novembro de 2005, no dia 5 de novembro de 2010, a empresa credora não mais poderá lhe cobrar. E mais, seu nome deverá nesta data ser excluído do SPC e do Serasa.
Se está certo ou errado, é outra discussão, mas esta é a regra a ser aplicada no Brasil.
Claro que isso não impede que a empresa continue te cobrando após este prazo, mas apenas por carta ou telefone. Em outras palavras, provavelmente não farão mais nada, já que dificilmente conseguirão algum êxito na cobrança.
Se não convenceram colocando o nome no SERASA por 5 anos, não será mandando uma carta que conseguirá.
Outro fato interessante é que a empresa é que deve solicitar a retirada do nome do SERASA. Se isso não acontecer, cabe uma ação por perdas e danos.
Caso tenha alguma dívida e o prazo estiver perto dos 5 anos, o devedor deve evitar assinar algum documento renegociando a sua dívida. Se fizer isso, aí estará anulando a primeira dívida e assumindo nova dívida.

Veja o que diz o Código de Defesa do Consumidor sobre isso:
” Art. 43. O consumidor, sem prejuízo do disposto no art. 86, terá acesso às informações existentes em cadastros, fichas, registros e dados pessoais e de consumo arquivados sobre ele, bem como sobre as suas respectivas fontes.
§ 1° Os cadastros e dados de consumidores devem ser objetivos, claros, verdadeiros e em linguagem de fácil compreensão, não podendo conter informações negativas referentes a período superior a cinco anos.”

“§ 5° Consumada a prescrição relativa à cobrança de débitos do consumidor, não serão fornecidas, pelos respectivos Sistemas de Proteção ao Crédito, quaisquer informações que possam impedir ou dificultar novo acesso ao crédito junto aos fornecedores.”

“Art. 206. Prescreve:
§ 5o Em cinco anos:

I – a pretensão de cobrança de dívidas líquidas constantes de instrumento público ou particular; “

Como se calcula a prestação do imóvel com variação pelo INCC

Calcular prestação variação pelo INCC

Como calcular prestação do Imóvel com variação pelo INCC


.

As situações mais normais são:

1. Juros de 1% mais INCC
2. INCC até as chaves, e depois também com cobrança de 1% + INCC

A dúvida normalmente está no cálculo do INCC, e como ele incide sobre as prestações que você está pagando.

Vamos pegar um exemplo.

Suponha que você está devendo à construtora R$ 100.000,00 (o saldo devedor se fosse liquidado hoje). Sobre suas parcelas está incidindo apenas o INCC. Você está em outubro de 2007.

Suponha que seria 100 prestações iguais de R$ 1.000,00 (se não fossem cobrados juros). Em outubro o INCC foi de 0,51% (
veja aqui). Neste caso, o seu saldo devedor iria passar para R$ 100.510,00 (saldo devedor mais 0,51% de R$ 100.000,00). Sua parcela é calculada por este saldo devedor. Ele passará para R$ 1.005,10.

Em novembro, o INCC foi de 0,36%. Você tem agora de saldo devedor R$99.504,90 (o saldo devedor antigo menos a prestação de R$1.005,10 que pagou em outubro). Porém, este saldo devedor passará para R$ 99.863,12, pois o INCC de 0,36% deve incidir sobre este saldo devedor. Como faltam 99 parcelas, a parcela agora é de R$ 1.008,72.
Lembre-se, a correção ocorre no saldo devedor.
O efeito é o mesmo de aumento da parcela todos os meses pelo INCC.

Exemplo: em outubro a parcela começou em R$ 1.000,00. Como teve o,51% de INCC, a parcela passou para R$ 1.005,10. No mês seguinte o INCC foi de 0,36%, a parcela passou para R$ 1.008,72 (a parcela antiga mais 0,36%).

Por isso todos devem tomar cuidado com esta correção. O imóvel é um bem diferenciado, pois possui muito valor agregado, sendo de difícil ajuste no orçamento familiar.

quanto tempo seu nome fica no SPC ou Serasa:

A prescrição da dívida assim como o prazo máximo de cadastro em órgãos de restrição de crédito é de cinco anos, a contar a partir da data em que a dívida venceu, e não do dia em que foi feito o cadastro.
Tire suas dúvidas:
Eu ouvi falar que o prazo foi reduzido para três anos.
Mentira! Embora exista uma discussão judicial sobre o prazo, ele continua sendo de cinco anos.
Devo há mais de cinco anos, mesmo assim continuam me cobrando, isso é certo?
Quando a dívida completa cinco anos, ela não pode constar em órgão de restrição ao crédito (SPC, Serasa, SCPC), nem ser cobrada na Justiça. Porém pode ser cobrada por telefone ou carta.
Caso a dívida seja reincluída em órgão de restrição ao crédito, após cinco anos o consumidor pode entrar com um processo na justiça e exigir a exclusão imediata dos cadastro.
Renegociei minha dívida. E agora?
O acordo gera uma nova dívida, neste caso se o consumidor não pagá-la poderá ter o nome incluído mais uma vez no SPC e Serasa por mais cinco anos a contar da data em que deixou de pagar o acordo.
Minha dívida caducou eu não sabia e paguei. Posso pedir meu dinheiro de volta?
Tarde demais. O direito de cobrança judicial da dívida estava vencida, mas não a dívida em si. Neste caso segundo a lei, o consumidor não tem o direito de solicitar reembolso.
Se outra empresa “compra” a minha dívida, ela poderá renovar meu registro no SPC e Serasa por mais 5 anos?
Não! A renovação do cadastro por parte destas empresas, no SPC e Serasa é ilegal.
Poderei ser incluído nos cadastros a qualquer momento dentro deste prazo de cinco anos?
Sim. O devedor pode ser cadastrado a qualquer momento dentro do prazo de cinco anos a contar da data de vencimento da dívida. Por exemplo, se a dívida era do dia 10 de julho de 2006, o prazo máximo para a permanência do cadastro é o dia 10 de julho de 2011. O nome do devedor pode ser incluído até o dia 9 de julho do mesmo ano, ou seja um dia antes do vencimento. Entretanto, ele será obrigatoriamente excluído no dia seguinte.
Meu cadastro foi renovado pelo credor do SPC ou Serasa. Eles alegam que eu fiz um acordo por telefone, mas não fiz. E agora?
Se o cadastro for após a dívida original já ter completado cinco anos, o cliente pode processar o órgão em questão e pedir danos morais e sua exclusão.
Possuo várias dívidas, como é contado esse prazo de cinco anos?
O prazo sempre é contado à partir da data de vencimento de cada uma das dívidas.
Quantas vezes meu nome pode ir para o SPC ou Serasa?
Não há limitação, desde que seja dentro do período de cinco anos. Entretanto, a empresa pode retirar e recadastrar a dívida quantas vezes quiser, sempre respeitando o prazo de cinco anos.

dicas para compra da casa própria

1. Faça uma projeção da primeira até a última prestação. O ideal é que as parcelas não comprometam mais do que 30% da renda familiar. Além disso, é bom ter cerca de 50% do valor do imóvel depositado no FGTS, poupança ou em outras aplicações;

2. Pesquise a idoneidade da construtora com o pedido do CNPJ e a consulta ao Procon. Esta etapa inclui o levantamento da incorporação do imóvel; verifique se o engenheiro e arquiteto estão devidamente registrados no CREA; INSS; ações cível, trabalhista e criminal; débitos junto à prefeitura e a situação do corretor junto ao CRECI;

3. Peça auxílio de um especialista para certificar-se a qualidade dos materiais e equipamentos que serão utilizados na obra, como elevadores, pisos, azulejos, pias, entre outros que estão especificados no memorial descritivo;

4. Fique atento para não pagar nenhum valor separado do contrato. Em muitas das situações, o futuro mutuário acaba pagando taxas abusivas como, a SATI e a Corretagem sem saber da sua ilegalidade e depois, quando vai atrás dos seus direitos, tem dificuldade de comprovar o pagamento feito a parte;

5. Guarde tudo, incluindo folders, anúncios, fotos da maquete do estande e do espaço interno da casa, pois poderão servir de provas, caso haja uma eventual propaganda enganosa ou uma promessa não cumprida;

6. Se o imóvel for usado, é fundamental conhecer a residência e conversar com vizinhos, além de verificar se a casa ou apartamento está ocupado. Se o bem estiver com morador pode gerar dor de cabeça, porque o adquirente terá que arcar com os custos de uma possível entrada na Justiça, que pode levar anos na hipótese de o ocupante não sair de forma amigável;

7. Formalize a proposta com tudo o que foi conversado e prometido pelo corretor, como preço, prazo, forma de pagamento, reajustes etc;

8. Na hora de assinar o termo de compra da casa, não deve faltar a data da entrega da obra; a definição de multa no caso de descumprimento,  que deve ser no mínimo de 2% mais juros de mora, igualmente a ser cobrado se o comprador não honrar com seu compromisso; se há aprovação do financiamento com o banco e quais suas condições; a discriminação da forma de pagamento e suas correções; e a metragem do imóvel;

9. Separe dinheiro para pagar despesas do cartório (ITBI – Imposto sobre transações imobiliárias e escritura), que gira em torno de 3% sobre o valor do imóvel e a escritura;

10. Para se precaver dos problemas durante a construção do imóvel o indicado é formar a “Comissão de Representantes”. Sua constituição está prevista na “Lei do Condomínio e da Incorporação” e especificada no artigo 55 da lei 4591/64. Por meio do monitoramento, os futuros moradores poderão ficar cientes sobre todo o andamento da obra, desde a qualidade do material que está sendo utilizado até o cumprimento do cronograma previsto no contrato, entre outros procedimentos.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Recent Posts

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Marcadores

Postagens mais visitadas

+ procurados

Apple anunciou nesta terça-feira que mais de 3 bilhões de downloads Buscas pelo Air France 447 assumem nova estratégia Entidades se unem em Ubatuba para comemorar o Dia do Meio Ambiente Bloqueio de números de telefone Carros do Google Street View chegam a SP e RJ Esqueleto-robô dá força sobre-humana a soldados Bitucas de Cigarro viram Adubo Como fazer um gerador de energia solar Aplicativo de iPhone funciona como antiacne celular descartavel carros híbridos mais eficientes blackberry Melhores aplicativos empresas mais lembradas pelas pessoas Impressora que não precisa de tinta ou papel fixo para fixo gratis 5 minutos e o fim dos shoppings center Lentes de contato de células-tronco curam cegueira com menos de 2 horas no hospital Coisas que você não sabia do seu corpo Como é feito o plástico estes alimentos podem prolongar sua vida MP3 Player Philips Activia mantém ritmo de corrida 1 bilhão de aplicações Hacker ensina a desbloquear o PS3 Windows e processador Atom fazem robô andar iPad de 16 GB custará US$ 499 Lenovo anuncia smartbook com Snapdragon Fumaça Colorida Google lança celular Nexus One Rival Palm do iPhone recebe avaliações positivas Superbot: O Transformer da vida real mande um torpedo gratis Samsung também aposta no Atom N450 melhores celulares do mundo Invenções malucas TeleJogo - O primeiro vide-game Brasileiro MP3 players dirigir com a sua língua: Mimi Switch animais utilizados na guerra Óculos para esqui vêm com câmera de 5 MP embutida Apple anunciou nesta terça-feira que animal deaths FEBRE AMARELA Lista dos Famosos Inventores fatos cientificos Quem inventou o papel grindhouse gueera 1º Video Game do Mundo Charadas Matemáticas O lançador de granadas XM-25 vida sintética até o final de 2010 jãpão já está à venda seu pé é o melhor tenis o smartphone do Google peliculas de guerra exploração Bots SAUDE dicas orange a laranja irritante perguntas mais difíceis de responder Envie torpedos de graça Guia de Herpetofauna Medidas para controlar o mau hálito Nexus One laguerra piramide alimentar (food pyramid) um chupão pode te paralisar Primeiro homem curado da AIDS Sandália de papelão marte água LICENÇA DE PESCA Motorola Xoom Novo Signo Descobertogueera motorola atrix super-8 um chupão po Evite ser traido programas do governo rec6 tatuagens 3D tratamento calvice carteira de motorista gratis tutorial